Even though no one said it would happen, rolex replica uk buckled under the pressure and began to release larger versions of their classic pieces. Thus, the 41mm wide Rolex Datejust and rolex replica uk Day-Date models were born, while the 36mm wide versions are actually still produced. The 36mm wide and smaller versions of these Rolex pieces are mostly typically preferred by women these days. Both the Rolex Datejust II and Rolex Day-Date II watches come with rolex replica sale's Oyster case. The original water resistant watch, Rolex's famous trademark case style has a screw-down crown and is water resistant to 100 meters. Aside from being larger than its 36mm wide predecessor, the 41mm wide replica watches version isn't really very different. At 41mm wide it wears large given the wide lug structures and relatively wide bracelets. The back of the replica watches uk are also screwed down as part of the heritage of the Oyster case style.
 
 

 

 

No quesito massagem, os cães são mais amistosos. Massagem para pets é questão de saúde e não apenas um luxo Carolina Soares. Já pensou em passar uma hora inteirinha apenas relaxando? Assim como os seres humanos, os animais de estimação também adoram massagens. E mesmo que não tenham uma rotina estressante, é importante saber que existem diversas técnicas além da massagem relaxante tradicional, indicadas para muitas enfermidades que atingem os pets, como dores de coluna, displasia, artrose, entre outras. No quesito massagem, os cães são mais amistosos. Os gatos, naturalmente mais inquietos, não aguentam ficar muito tempo parados, por isso as sessões para eles costumam ser mais rápidas do que no caso dos cães. Em vez de durar uma hora, ela é finalizada após cerca de 15 minutos. A veterinária Alessandra Silvério, pós-graduada em acupuntura na China, trata vários animais na cidade com Shiatsu, Tuiná (uma versão chinesa da fisioterapia), An ma (um tipo mais antigo, que deu origem as demais técnicas), além da massagem tradicional, semelhante à feita nos seres humanos. “No Brasil, o costume é procurar o serviço depois que a doença é diagnosticada, já no Oriente eles usam a massagem como prevenção, para que as enfermidades não apareçam”, afirma a veterinária.

Alessandra atende em domicílio, assim como o massoterapeuta especializado em animais, Renato Vicente. Sobre a aceitação do tratamento ele afirma que não existe uma técnica mais procurada. “Depende do estado do animal, mas a maioria adora a relaxante”, afirma Renato. Deficiente visual, Renato tem uma sensibilidade mais apurada e, segundo ele, os animais parecem sentir a diferença, “não sei explicar, mas eles se entregam mais”, diz o massoterapeuta. Os benefícios vão desde o estímulo de movimento nos membros, aumento da circulação sanguínea, até a diminuição de dores. A drenagem linfática, por exemplo, retira as toxinas e diminui linfedemas, inchaço causado pelo excesso de líquidos. A única contraindicação absoluta é para animais com câncer. “Nesse caso, a massagem poderia mover células cancerígenas para locais saudáveis”, afirma Alessandra Silvério.

No caso dos animais em idades avançadas, as massagens também funcionam muito bem. “Por serem menos agressivas que medicamentos e técnicas tradicionais, os resultados são ótimos”, afirma Renato. “Se o animal está em fase terminal, é possível diminuir as dores e retirar um pouco daquele sofrimento”, completa o massoterapeuta. Mesmo assim, muitos donos ainda encaram a massagem para pets como um luxo desnecessário. Neste ponto, Alessandra e Renato são categóricos “é saúde, uma necessidade”.
 

clique em cima da foto para ampliá-la